sexta-feira, 4 de abril de 2014

Volteiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

"Não te conheço nem nunca saí contigo. Eu sou meio novo nessa área, digamos assim. Mas Juju, queria te parabenizar pelo tratamento que você dá a seus clientes. Você, de longe, é a melhor de todas que eu já vi por aqui por esse tratamento dado, tratando todos de forma igual. Sabe, ainda não perdi o medo de sair com trans, mas assim que isso acontecer, e será breve, você é a escolhida e pretendo ser "fiel". Além de tudo você é uma mulher culta, gente boa, simpática e sempre de bem com avida. Admiro isso. Em breve vou te ligar. Pode anotar. Moro no Rio, no bairro ********** e tenho ** anos. Conhecer você já passou a ser um sonho que irei realizar." Queridos leitores, clientes e ate mesmo colegas, recebi essa mensagem privada e resolvi responder a ela abertamente, pq sinto que essas palavras tocam a todos nòs. Meu querido admirador, primeiramente obrigada pelas palavras e pela delicadeza de seus desejos comigo. Me sentirei horada em ser sua primeira trans, mas devo salientar ou melhor elucidar certos pontos. Sei que neste fòrum, alguns clientes descrevem experiencias desastrosas com certas travestis, mulheres transexuais prè-operadas, trans, bonecas ou seja là qual nomenclatura que faz com que vc se sinta mais a vontade. Mas essas experiencias ocorreram com eles, em determinados momentos, com determinadas pessoas. Uma sèrie de fatores levam a isso, como tb ocorem com mulheres, com homens, com qualquer pessoa que em determinada hora esta mais suscetìvel a certas palavras ou fatores, desencadeando essas experiencias desagradàveis. Vc nao deve ter medo de nòs, ou melhor, vc nao deve ter medo do que vc sente por nòs. Pq vc nao esta sozinho nessa, e esse fòrum prova isso. Nòs trans, existimos desde que o mundo è mundo. Em todas as sociedades prè-cristas (meu teclado nao tem o acento til) existem relatos sobre pessoas transexuais. Os nativos norte-americanos nos valorizavam pq tinhamos a sabedoria dos dois sexos. Os nativos brasileiros sabiam que èramos normais. Na India, nao preciso dizer, somos consideradas sagradas. Nos paises do Oceano Indico, somos parte fundamental da sociedade. Mas ai veio o cristianismo e ferrou com tudo. Mas mesmo assim, em grandes centros urbanos de qualquer època, principalmente nas casas de prostituiçao e teatros, sim, pq arte e comèrcio sexual sempre foram abertos a tudo, existem registros dos homens que se vestiam como mulheres e adotavam seus atos refinados e contidos. Infelizmente, a mesma sociedade que nos obriga a cair na prostituiçao por nos privar de qualquer outra oportunidade de trabalho, tb condena os homens que nos admiram a ficarem em silencio, reprimidos e solitàrios. Eu mesma, quando jovem, fazia sexo com tres irmaos. Um mais velho que o outro por apenas um ano, e os tres imploravam que eu nunca revelasse esse segredo aos os outros dois. Em um mundo melhor, eles poderiam se abrir entre si, trocando experiencias e desejos. Nunca procure profissionais pra tentar endender isso. Ou procure pra SE entender, apenas a si mesmo. Eu odeio psiquiatras e psicòlogos. Primeiro, pq quando tinha 11 anos minhA mae me arrastou a um e ele disse que eu era gay, mas que podia me curar. Segundo, pq conversando com vàrios amigos, clientes e namorados que procuraram esse tipo de ajuda, ouvi que esses profissionais procuram sempre uma explicaçao. Digo e repito NAO EXISTE EXPLICAçAO PRA SENTIR ATRAçAO POR TRANSEXUAIS. Como tb nao existe explicaçao pra um homem gostar de uma mulher, uma mulher de um homem, um homem de outro homem. Existe sim, particularidades, como homens que gostam de loiras, mulheres que gostam de negros, gays que gostam de homens fortes. Alguns homens se sentem atraidos por nòs pq somos mais femininas que as mulheres originais. Pq podemos fazer sexo sem nenhum pudor ou sexo oral inigualàvel. Pq podemos ser mulheres e mesmo assim estimular sua zona erògena anal. PARTICULARIDADES, NUNCA EXPLICAçAO. Ao contràrio do que muitos dizem ou pensam, nenhum è gay por gostar de nòs. Gays gostam de homens, a figura masculina. Gays naos gostam de travestis, se gostassem, OH Afrodite, eu nao teria problemas pra namorar. Quem gosta de trans sao Heterosexuais, se è que eu posso usar esse termo pois tudo esta em mutaçao nesse novo milenio. Entao meu querido, repito, nao sinta medo de si mesmo, nao sinta medo da minha pessoa ou de nenhuma outra travesti. Tudo tem seu tempo. Pense, reflita, e quando se sentir a vontade com oq vc sente e consigo mesmo, me procure. Vc è uma pessoa, um ser especial, dotado de caracteristicas ùnicas que te diferem de todo o resto. Assim como eu, e todos os que aqui leem esse relato. Viva e deixe viver. Assim vc poderà ser feliz.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Voltinha por ai...

Lenda Bahiana.

Depois de 15 dias, finalmente encontrei um homem que fez juz a fama da Bahia. O homem afro-descendente, com um pau de tamanho inacreditàvel!!!! A muito ouso minhas colegas faLarem que aqui todos tinha pau enorme, todos eram tripès, todos eram quase aberraçoes. E nesses 15 dias que fiquei aqui jà estava pensando em duas possibilidades para nao ter visto ainda homens dotados de tais fenomenos: 1°- Eu jà vi tanto penis, que hoje em dia acho que pauzao è mèdio e mèdio è pequeno. 2°- Por algum motivo alheio a minha vontade, os homens de pau grande nao se interessam por mim. Pq eu nao entendo. aqui quando me encontro com minhas colegas para sairmos elas ficam contando històrias de homens-cavalos que destruiram sua musculatura esfincteriana, tirando ate seus intestinos do lugar de tao deformadamente grandes eram seus membros. E quando me inquiriam sobre o assunto, eu sò conseguia dizer "ate agora comigo nada fora do normal e aceitàvel..." Mas isso, ate hoje! O cliente veio là pelas oito da noite. Baixinho, meio gordinho, trouxe sua pròpria camisinha, pois disse que a comum aperta muito. Fiquei curiosa... Ele ainda vestido começou a me beijar, tirando meu vestido, esfregando sua virinha na minha onde pude sentir que ele jà estava em ponto de bala!!!! Imediatamente fui na sua braguilha, e quando liberei aquela coisa, quase levei um soco no olho!!!! Era praticamente um punho, e com direito a antebraço e tudo!!!! Grande, grosso e duro, sò esperando pra escalavrar minha caverna do dragao!!! Destruir o meu portal da felicidade, bombardear a entrada do meu tùneo sagrado!!!! A camisinha dele era extra-grande. Fiquei olhando aquele colosso de Rhodes, imaginando se ele realmente ia ser ativo comigo. Nao perguntei, nao deu tempo, ante de perguntar, ele, como se lesse o meu pensamento disse: Fica de quatro minha femea, quero ver se vc aguenta tudo!!! Nao me fiz de rogada, passei lubrificante na minha rosa apertada pela falta de uso contìnuo, e como diz no hino nacional, falei pra meu parceiro de penis desproporcional: "Veràs que um filho teu nao foge a luta..." Ele, imagino que pela experiencia, foi metendo bem devagar no meu rabinho, mas quando entrou a cabeça, quase um monolito da ilha de Pàscoa, eu coloquei as maos na bunda dele e puxei de vez dizendo: - Mete tudo, quero sentir essa coisa me arrombando!!!! E ele meteu!!!! E nao parou de meter com força, e foi metendo, ate o talo, sem parar, cada vez mais forte, e eu sò dizia em alto e bom som: - Vai bahiano, nao tenha pena, mete com fè, meta com força. Me faz tua femea, arromba essa ègua!!! E falando essas coisas eu "mordia" e "soltava" seu caralho, fazendo ele gemer mais e mais, e quando tava pra gozar ele nao se aguentou e gemeu tao forte que eu pensei "pronto, criou dente..." Ele gozou gostoso, derramando seu leite quente, sentindo meu rabinho sempre sedento envolvendo aquele ser vivente que era seu pau. Sim, pq era tao grande que eu estava achando que deveria tem um coraçao pròprio pra bombear sangue!!! E hoje, finalmente conheci uma das lendas da Bahia, o negao de pau grande. Grande nao, ENORME!!!!

terça-feira, 18 de junho de 2013